Receba as newsletters da ABEN:
Imagem loading
English
Revista Brasil Nuclear Revista Brasil Nuclear

Pesquise uma Notícia

CAPA DA EDIÇÃO Nº 41
Ver Mais: EDIÇÃO Nº 48 : EDIÇÃO Nº 47 : EDIÇÃO Nº 46 : EDIÇÃO Nº 45 : EDIÇÃO Nº 44 : EDIÇÃO Nº 43 : EDIÇÃO Nº 42 : EDIÇÃO N° 40 : EDIÇÃO N° 39 : EDIÇÃO N° 38
Assinar a revista brasil nuclear ANUNCIE NA REVISTA BRASIL NUCLEAR
EDIÇÃO Nº 41

Inserção regional da INB transforma municípios onde atua

Carla Clark e Vera Dantas

“O projeto de lei sobre o marco regulatório da área mineral, em discussão no Congresso Nacional, propõe o pagamento de royalties aos municípios onde os minérios estão localizados. Este projeto não inclui a área nuclear, uma vez que a atividade de exploração do urânio é monopólio da União. Mesmo assim, numa iniciativa espontânea, a Indústrias Nucleares do Brasil – INB patrocina os municípios onde atua com valores muito superiores ao determinado pelo projeto de lei”.

A afirmação é do presidente da INB, Aquilino Senra, ao se referir ao comprometimento da empresa com o desenvolvimento dos municípios de Caetité (BA) e Resende (RJ), onde se encontram suas principais unidades de produção de urânio. “A inserção regional da INB transformou não só os municípios onde ela está instalada como os municípios vizinhos”, garante.

De fato, o trabalho desenvolvido pela INB na região de Caetité contribuiu para o desenvolvimento socioeconômico do município do sertão baiano. São inúmeros projetos nas áreas de infraestrutura, meio ambiente, saúde, educação, esportes e divulgação científico-tecnológica. Na área de infraestrutura destacam-se os programas de conservação de estradas vicinais, para facilitar a circulação das populações circunvizinhas à Unidade, e programas de acesso à água, tais como a construção da adutora de Maniaçu e a implantação de tubulação para levar a água do reservatório até o distrito; a construção de uma estação de tratamento de água para o distrito de Juazeiro e a distribuição de caminhões-pipa. Entre os programas de preservação ambiental estão a recuperação das áreas degradadas pela agricultura de subsistência e criação de gado e a implantação de um horto onde são cultivadas 692 espécies nativas. Na área de educação, além do patrocínio a instituições educativas e culturais, com programas de inclusão digital, bibliotecas volantes, escolas e ginásios poliesportivos, a empresa promove a realização de exposições no Espaço INB de Ciência, Tecnologia e Cultura, localizado em um prédio histórico. Devido a sua abrangência, o trabalho da INB em Caetité foi detalhado na matéria de capa da edição 39 da Brasil Nuclear (ver aqui).

A próxima meta do presidente da INB é a concessão de bolsa de estudo para os melhores alunos de ensino médio e de terceiro grau das regiões onde há unidades da INB. “É uma forma de premiar os melhores alunos, de forma a que possam participar de atividades de divulgação do setor nuclear para os municípios vizinhos”, completa Aquilino Senra.

Capacitação profissional

O forte crescimento industrial da região sul do Estado do Rio de Janeiro definiu o foco principal da atuação da INB na área de responsabilidade social em Resende, onde está implantada a Fábrica de Combustível Nuclear: capacitar os jovens da região para um mercado de trabalho que demanda um grande número de profissionais em diversas especialidades. No rastro das cinco montadoras de veículos que ali se instalaram, surgem a cada dia novas unidades industriais e de serviços que estão mudando a paisagem da região — cuja história está ligada à produção de café e à criação de gado — e transformando radicalmente o perfil dos trabalhadores.

A empresa promove, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), o Projeto Saber Mais, oferecendo a cada ano cursos de qualificação profissional a jovens que estejam cursando ou já terminaram o ensino médio. O projeto também vem sendo desenvolvido em Buena, no Rio de Janeiro, e em Caetité. Nas últimas três edições do Saber Mais em Resende, foram realizados os cursos de operador de processos mecânicos, mecânico de manutenção industrial, operador de movimentação, logística, soldagem de aço carbono, mecânico de usinagem e assistente de Recursos Humanos.

Os cursos são escolhidos a partir de demandas que as empresas fazem ao Senai, dando assim aos estudantes a segurança de que o mercado tem condições de contratá-los. E isto acontece com frequência: no ano passado, metade da turma já estava contratada antes mesmo da solenidade de formatura.
 

O Centro Zoobotânico realiza pesquisas sobre a biodiversidade local e produz em seu viveiro 150 mil mudas por ano
 

Emerson Carlos Batista, morador do distrito de Engenheiro Passos, é um exemplo. No dia em que recebeu o diploma de mecânico de manutenção, ele já comemorava o emprego na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). “Nas aulas do Projeto Saber Mais aprendi coisas que levarei para a vida toda. Agradeço à INB e ao Senai por nos dar a oportunidade de preparação e por abrir as portas do mercado de trabalho para nós”, disse Emerson após a cerimônia de formatura.

Para o gerente Executivo do Senai-Resende, José Oswaldo Nogueira, o índice de alunos inseridos no mercado mostra o sucesso do Projeto: “É muito gratificante ver essa garotada concluindo o curso. A INB está ajudando-os a dar os primeiros passos e o certificado do Senai representa o início da carreira profissional destes jovens”.

Ainda na área de educação, a INB apoia ações e eventos promovidos por instituições de ensino que têm como objetivo difundir o conhecimento e incentivar a inovação nas áreas de gestão e tecnologia. E como o meio ambiente é uma questão central, a empresa promove frequentemente palestras em escolas, participa de encontros e iniciativas que contribuam para disseminar boas práticas sobre o tema. Recentemente a empresa patrocinou um curso para capacitação de monitores ambientais e o livro Guia de Plantas do Planalto do Itatiaia, dos biólogos Izar Aximoff e Katia Torres Ribeiro, que traz centenas de informações e fotos de paisagens, animais e plantas do primeiro parque nacional do Brasil. A publicação foi distribuída a toda a rede escolar da região, contribuindo assim para que a população conheça e preserve o Parque Nacional, onde se encontra o Pico das Agulhas Negras e que se estende pelos municípios de Resende e Itatiaia.

Meio ambiente

Além de difundir informações para valorizar e ajudar na preservação do meio ambiente, a INB também promove a recuperação da fauna e flora. O local onde hoje funciona a Fábrica de Combustível Nuclear, no distrito de Engenheiro Passos, antes era ocupado por uma fazenda de café que esgotara o solo, destruíra a vegetação e afugentara animais silvestres.

Hoje, a realidade é bem diferente graças ao trabalho realizado no Centro Zoobotânico da INB, que realiza pesquisas científicas sobre a biodiversidade local e cultiva em seu viveiro 222 espécies nativas da Mata Atlântica, produzindo 150 mil mudas/ano. Essas mudas são utilizadas no reflorestamento de 560 hectares da área que estava degradada; o Programa de Restauração Ambiental em Bioma Mata Atlântica já plantou 700 mil mudas, trabalho que já foi quatro vezes premiado.

O verde predomina nos seis milhões de metros quadrados da unidade. São cultivadas 210 espécies de mudas, como ipês e canelas, que também são fornecidas para prefeituras e instituições sem fins lucrativos. A restauração do bioma atrai os animais em risco de extinção. “A biodiversidade recuperada proporciona o retorno de aves e mamíferos como o jacu e a paca, por exemplo. Isso mostra que estamos realmente reconstruindo o fragmento de Mata Atlântica”, diz a bióloga Flávia Pires.

Cultura

O incentivo à cultura também faz parte das ações da INB na região. Um exemplo é o patrocínio ao Festival de Teatro das Agulhas Negras de 2013, o Festan. Milhares de moradores do Sul Fluminense tiveram acesso a peças de teatro e oficinas gratuitas que aconteceram durante oito dias. Os espetáculos foram encenados em praças, ruas, escolas e espaços culturais de Resende, Quatis e Porto Real.

Companhias de diferentes regiões do Brasil se apresentaram durante o festival, concorrendo ao troféu Amir Haddad em várias categorias. As oficinas de técnicas teatrais aconteceram no distrito de Engenheiro Passos, em Resende, onde está instalada a FCN. Foi possível aprender a andar sobre pernas de pau, ter noções de acrobacias, malabares, montagem teatral, canto e improvisação teatral.

Para o diretor de Produção do Combustível Nuclear da INB, Renato Vieira da Costa, o apoio ao Festan está em sintonia com a visão da empresa de inserção social: “A INB está há mais de 30 anos no distrito de Engenheiro Passos, em Resende. Quando apoiamos a capacitação de jovens para o mercado de trabalho ou quando apoiamos a realização do Festival de Teatro das Agulhas Negras temos a certeza de que estamos contribuindo para o desenvolvimento de nossa região. A arte é um valioso instrumento de progresso social. Teatro faz pensar, diverte, desperta talentos e nos aproxima”, afirma.

Associação Brasileira de Energia Nuclear

Av. Rio Branco, 53, 17º andar, sala 1.702 - Centro Rio de Janeiro (RJ) - CEP 20.090-004 Tel/Fax: (21) 2203-0577 / 2266-0480