Receba as newsletters da ABEN:
Imagem loading
English
Revista Brasil Nuclear Revista Brasil Nuclear

Pesquise uma Notícia

CAPA DA EDIÇÃO Nº 47
Ver Mais: EDIÇÃO Nº 46 : EDIÇÃO Nº 45 : EDIÇÃO Nº 44 : EDIÇÃO Nº 43 : EDIÇÃO Nº 42 : EDIÇÃO Nº 41 : EDIÇÃO N° 40 : EDIÇÃO N° 39 : EDIÇÃO N° 38
Assinar a revista brasil nuclear ANUNCIE NA REVISTA BRASIL NUCLEAR
EDIÇÃO Nº 47

CDTN comemora 65 anos

Em uma cerimônia repleta de emoção, com a presença de grande parte do atual quadro de servidores, avaliações históricas de ex-diretores e uma compreensão comum com a atual direção dos próximos desafios, o Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear (CDTN) comemorou no último dia 24 de agosto 65 anos de existência. A solenidade contou com a presença do secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Álvaro Toubes Prata, representando o ministro Gilberto Kassab, e o diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen), José Carlos Bressiani, representando o presidente da autarquia federal Paulo Roberto Pertusi.

Fundado como Instituto de Pesquisas Radioativas (IPR) em 1952, por um grupo de professores da Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), sob a liderança de Francisco de Assis Magalhães Gomes, o CDTN iniciou suas atividades com a pesquisa de ocorrências minerais radioativas e estudos em física e química nuclear, metalurgia e materiais de interesse nuclear. Em 1960, inaugurou seu reator de pesquisa Triga (Training Research Isotope General Atomic) Mark 1, dedicando-se à pesquisa, à produção de radioisótopos e ao treinamento de pessoal para operação de reatores. Em 1965, a partir da assinatura de convênio entre a UFMG e a Cnen, o então IPR passou a integrar o Plano Nacional de Energia Nuclear. A partir de então, experimentou diversas alterações institucionais.

Desde 1988, o CDTN faz parte da Cnen e tem uma atuação mais voltada para P&D, com formação especializada na área nuclear e em áreas correlatas. Nesta nova fase, o CDTN estabeleceu maior cooperação com outras instituições de pesquisa, com a indústria e órgãos de governo, expandindo sua interação com a sociedade. Em 2002, inaugurou o Laboratório de Irradiação Gama e, com a instalação de uma fonte de Cobalto-60, iniciou a prestação de serviços na área de irradiação: de gemas, com indução de cores para a valorização; de obras de arte, para conservação pela eliminação de fungos e insetos; de alimentos, para desinfecção e tratamento; de sangue, hemoderivados e de produtos médicos, para esterilização.

Em 2003, o CDTN iniciou seu Programa de Pós-graduação, em nível de mestrado, e, em 2010, o de doutorado, de significante relevância para a formação de novas gerações de pesquisadores. Ainda em 2008, acentuou sua atuação na Saúde, no suporte à área de medicina nuclear, com a instalação de um cíclotron e implantação da Unidade de Pesquisa e Produção de Radiofármacos.

Fonte: CDTN

Associação Brasileira de Energia Nuclear

Av. Rio Branco, 53, 17º andar, sala 1.702 - Centro Rio de Janeiro (RJ) - CEP 20.090-004 Tel/Fax: (21) 2203-0577 / 2266-0480