Receba as newsletters da ABEN:
Imagem loading
English

Pesquise uma Notícia

Por Data:

IEN/Cnen, Atomum e Petrobras firmam acordo sobre radiotraçadores

(10/03/20) Em dezembro de 2019, o Instituto de Engenharia Nuclear (IEN/Cnen), a empresa Atomum e a Petrobras assinaram um termo de cooperação, válido por três anos, intitulado "Utilização de Radiotraçadores para a Detecção de Vazamentos em Permutadores de Calor". A Petrobras, através de regulamento da ANP que prevê investimentos em projetos de pesquisa e desenvolvimento, disponibilizará parte dos recursos financeiros para o projeto, que terá a gestão administrativa da FACC (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Computação Científica).

O projeto foi estruturado dentro do novo Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação, de fevereiro de 2018, que busca regulamentar as medidas de incentivo à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo, de modo a facilitar a cooperação entre diversos agentes públicos e privados para repassar a pesquisa em CT&I para o setor produtivo. "Esse projeto se alinha totalmente com os princípios do Marco Legal", enfatiza Cristóvão Araripe, diretor-adjunto do IEN. Ainda segundo Araripe, "a sua importância é que representa um avanço tecnológico que implicará em ganhos econômicos e ambientais para o País, e vai mobilizar parte da comunidade acadêmica, entre mestrandos, doutorandos e pesquisadores ligados ao setor nuclear e correlatos".

O tipo de permutadores de calor em que se pretende detectar vazamentos é utilizado nos diversos sistemas de unidades offshore da Petrobras. "Trata-se de um projeto de desenvolvimento tecnológico, pois o grande desafio se encontra na injeção de radiotraçadores em sistemas operando em alta pressão. Até então, a Atomum já vem trabalhando exclusivamente na detecção de vazamento em sistemas de baixa pressão e utilizará a sua experiência para colaborar no desenvolvimento da nova solução tecnológica", explica Luís Brandão, líder do grupo de radiotraçadores do IEN.

O projeto de P&D está dividido em três etapas: a primeira focada no desenvolvimento das novas tecnologias necessárias para a realização das futuras avaliações, que inclui o desenvolvimento de novos radiotraçadores específicos para o caso, desenvolvimento do sistema de injeção para alta pressão e a técnica de avaliação; uma segunda etapa focada na realização de testes em instalação onshore; e a última em instalação offshore para validar a tecnologia.

O IEN, a Atomum e a Petrobras irão trabalhar em conjunto neste projeto de C&T. É no Laboratório de Radiotraçadores do IEN que serão desenvolvidos os testes experimentais para verificação da sensibilidade de detecção de um vazamento usando uma unidade de simulação em sistemas de alta pressão, que está sendo projetada e construída pelos técnicos do IEN e da Atomum.

Reportagem de Henrique Davidovich (Setor de Comunicação Social do IEN)
Foto: equipe Setcos (Setor de Comunicação Social do IEN)

Fonte: Setor de Comunicação Social (Setcos) do Instituto de Engenharia Nuclear (IEN/Cnen)

Associação Brasileira de Energia Nuclear

Rua Candelária, nº 65, 14º andar - Centro, Rio de Janeiro (RJ) - CEP 20.091-906 / Tel: (21) 2266-0480 / (21) 2588-7000 - ramal 4721