Receba as newsletters da ABEN:
Imagem loading
English

Pesquise uma Notícia

Por Data:

Alemães já estão pagando caro pela decisão do governo Merkel de abrir mão da geração nuclear no país

A decisão apressada da Alemanha de deixar a energia nuclear depois de Fukushima, tomada pelo governo de Angela Merkel (foto), já está doendo no bolso dos alemães e ainda vai doer por muito tempo. Os gastos com energia nuclear da França corresponderam a 60% do que a Alemanha gastou com energias renováveis. A França obtém cerca de 400 Terawatts-hora por ano da energia nuclear e a Alemanha obtém 226 Terawatts-hora por ano. 45 Terawatts-hora de energia renovável da Alemanha vêm da queima de biomassa, que gera poluição do ar. As usinas solares da Alemanha terão que ser reconstruídas a cada 15-25 anos. Os parques eólicos precisarão ser reconstruídos a cada 20-25 anos. As usinas nucleares podem durar 40-80 + anos. Isso significa que os parques solares e eólicos terão que ser reconstruídos entre 15 e 25 anos. Os custos de manutenção aumentarão à medida que turbinas eólicas ou painéis solares forem substituídos. As antigas turbinas e painéis solares precisarão ser substituídos.

A França concluiu a construção de 76% de seus atuais 58 reatores a um custo ajustado pela inflação de ? 290 bilhões (US$ 330 bilhões). A construção completa dos 58 reatores foi de menos ? 400 bilhões. A Alemanha gastou cerca de ? 500 bilhões nos últimos 20 anos para chegar a 35% das energias renováveis. 7% disso é queima de biomassa. A França obtém quase o dobro do TWh da energia nuclear do que a Alemanha obtém das energias renováveis (solar, eólica, biomassa, hidro). A França obteve cerca de 400 TWh por ano da energia nuclear, enquanto todas as energias renováveis da Alemanha (solar, eólica e biomassa) chegam a cerca de 220 TWh.

A China tem um acúmulo mais recente de energia nuclear. O país asiático gastou menos de US$ 150 bilhões de 2000 a 2019 para desenvolver 300 Terawatts-hora por ano de energia nuclear. O custo da França foi de US $ 1 bilhão para construir cada terawatt-hora por ano de energia limpa. O custo da Alemanha é de US$ 2,5 bilhões para construir cada terawatt-hora por ano de energia relativamente limpa. Os 180 TWh por ano de energia solar e eólica são limpos, mas a biomassa não. Ela gera poluição do ar.

A eletricidade da França é 41% mais barata para seus cidadãos do que a da Alemanha. Os alemães agora pagam 30 centavos de euro por kwh. Os franceses pagam 18 centavos de euro por kwh. Isso foi um extra de ? 24 bilhões por ano. Um período de 22 anos de custo extra são outros US$ 500 bilhões. Isso é o triplo do custo da França e não inclui a reconstrução da energia solar e eólica durante os mais de 50 anos durante os reatores nucleares. De acordo com um relatório da OCDE, de 2006 a 2017, a Alemanha aumentou o custo da eletricidade para residências em 50%. Os custos da eletricidade na França são apenas 59% dos preços da eletricidade na Alemanha. A França produz um décimo da poluição por carbono da eletricidade em comparação com a Alemanha.

A Alemanha precisaria de 50% mais energia nuclear do que a França para substituir completamente todas as outras fontes de energia. Isso custaria 600 bilhões de euros se a Alemanha pudesse se equiparar à construção da França dos anos 1980. Os custos e as regulamentações de segurança aumentaram, embora a energia nuclear da França tenha operado sem incidentes por mais de 30 anos. 80 reatores nucleares custariam agora 1600 bilhões de euros para a Alemanha. Isso ainda seria mais barato do que os custos estimados para a construção solar e eólica que está em andamento. A Alemanha precisa adicionar 7.700 novos quilômetros de linhas de transmissão para mover a energia renovável de parques eólicos e solares, mas apenas 8% foram construídos. O armazenamento de eletricidade em grande escala permanece ineficiente e caro.

 

Fonte: Petro Notícias

Associação Brasileira de Energia Nuclear

Rua Candelária, nº 65, 14º andar - Centro, Rio de Janeiro (RJ) - CEP 20.091-906 / Tel: (21) 2266-0480 / (21) 2588-7000 - ramal 4721