Receba as newsletters da ABEN:
Imagem loading
English

Pesquise uma Notícia

Por Data:

Ver Mais: 1 : 2 : 3 : 4 : 5 : 6 : 7 : 8 : 9 : 10

Eletronuclear esclarece afirmações da coluna de Miriam Leitão, no jornal "O Globo"

(02/09/20) A coluna de ontem (1º) de Miriam Leitão, no jornal O Globo, traz incorreções quando insere a conclusão de Angra 3 como um possível gasto do Governo Federal em 2021. Não se pode confundir investimento com gasto público. A obra, hoje com 64% de conclusão (e não menos da metade, como afirma a colunista) é fundamental para garantir segurança de abastecimento para o sistema elétrico nacional, especialmente na Região Sudeste. A usina agregará valor ao país em termos de desenvolvimento tecnológico, substituindo a energia mais cara de térmicas a óleo diesel e combustível.

Seus custos são compatíveis com obras similares em outros países. As discussões sobre tarifas e modelo de negócio, a serem conduzidas agora pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), preveem diversas possibilidades, entre elas, a entrada de um sócio privado estrangeiro. Com os 1.405 MW gerados por Angra 3, a central nuclear de Angra produzirá o equivalente a 70% do consumo do Estado do Rio de Janeiro, gerando durante as 24 horas do dia, 7 dias por semana.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Eletrobras Eletronuclear

Associação Brasileira de Energia Nuclear

Rua Candelária, nº 65, 14º andar - Centro, Rio de Janeiro (RJ) - CEP 20.091-906 / Tel: (21) 2266-0480 / (21) 2588-7000 - ramal 4721