Receba as newsletters da ABEN:
Imagem loading
English

Pesquise uma Notícia

Por Data:

Competições esportivas e atividades educacionais encerram Sema 2017

(12/06/17) No mar, atletas de canoagem oceânica. Em terra, apaixonados por diversos outros esportes. Foi assim o cenário durante todo este final de semana na Vila Residencial de Mambucaba, em Paraty, por conta da Semana Eletrobras Eletronuclear do Meio Ambiente (Sema), que terminou ontem (11). Nesta 15ª edição, a Sema teve novidades como o desafio de mountain bike, o Circuito Estadual de Futevôlei Feminino, uma corrida noturna e uma aula de zumba na areia da praia.

No domingo, 80 amantes do ciclismo participaram de um desafio de mountain bike. O percurso começou na praia de Mambucaba, passou pelo sertão do Parque Mambucaba e retornou ao ponto inicial, totalizando 27 km. O supervisor de serviços gerais da Divisão de Infraestrutura de Serviços Angra (DISA.A), Jarbas Martins, fez questão de fazer todo o trajeto. "Foi uma aventura, porque a minha 'magrela' não é preparada para terrenos tão irregulares. Mas eu quis vir mesmo assim para mostrar que não é necessário a gente ter uma bike sofisticada. Basta querer participar", ressaltou.

Já na areia da praia, cerca de 100 pessoas participaram da aula de zumba e condicionamento físico. No local, também foi realizado o Circuito Estadual de Futevôlei Feminino, que contou com a participação de nove duplas do Rio de Janeiro. Vanessa e Jana venceram a competição.

Já no desafio 4x4 misto, o time masculino venceu o feminino por 2 sets a 1. No campo de futebol em frente à praia, a bola também não parou. Lá, aconteceu um amistoso entre 40 colaboradores da Eletronuclear. O time do Rio venceu o de Angra por 4 a 0.

Ainda no domingo, foi realizada a segunda etapa do Circuito Brasileiro de Canoagem Oceânica. Com 20 km de extensão, o trajeto foi da praia da Vila Residencial de Mambucaba até a central nuclear de Angra, com retorno ao local da largada. Cerca de 100 canoístas participaram da competição. Luiz Wagner Pecoraro, de 24 anos, chegou em primeiro lugar na classificação geral da prova, e a mãe dele, Carmen Lúcia da Silva, se classificou em primeiro lugar no geral feminino. "Desde criança, eu remo com a minha mãe. Ela é campeã brasileira na canoagem há mais de 15 anos. É nela que eu me espelho", frisou Pecoraro.

Campeonato de Stand Up Paddle

No sábado (10), o mar também serviu de palco para os esportistas. No total, 124 atletas participaram da primeira etapa do Campeonato Estadual de Stand Up Paddle. Os atletas iniciantes percorreram 2 km; já os das categorias profissionais remaram 4 km e 8 km.

A técnica em mecânica da Gerência de Desempenho de Sistemas e de Reator de Angra 2 (GDD.O) Paula Rodrigues chegou em primeiro lugar no feminino de 2 km. "Eu participei do primeiro evento de stand up paddle da Sema há três anos e notei que moro numa região excelente para praticar o esporte. Durante esse tempo, não deixei de praticá-lo e, este ano, consegui essa ótima classificação", comemorou.

Enquanto isso, na areia da praia, cerca de 240 pessoas participaram do circuito esportivo, composto por aulas de zumba e ginástica funcional, além de clínicas e torneios de futevôlei, vôlei e beach tennis.

Outras atividades foram realizadas simultaneamente, como a final do torneio de Futebol Amigos do Meio Ambiente. Durante a semana, 45 jogadores divididos em quatro equipes, compostas por colaboradores da Eletronuclear, participaram das fases preliminares. O time verde venceu o time branco por 3 a 2. Em outro campo, 16 meninas, filhas de colaboradores e moradoras da região, jogaram um torneio de futebol. Já o futebol infantil contou com a participação de 60 meninos.

Um grande número de jovens marcou presença no Canoando o Rio Mambucaba. No total, 76 canoístas participaram da atividade. Entre eles, estava Iago de Almeida, de 17 anos, que remou o rio Mambucaba pela primeira vez. "Todos nós levamos a competição na esportiva. Fizemos o trajeto sem pressa, conversando e nos divertindo. Foi uma experiência muito gratificante", ressaltou.

Educação ambiental

Neste ano, sete escolas de Angra e Paraty participaram da gincana ecológica, atração do sábado. Um dos desafios dos 80 estudantes foi criar objetos com materiais recicláveis para serem utilizados no ambiente escolar. Foram propostas ideias como a criação de pranchas de stand up paddle com garrafas pet, horta com estrutura de pneus e porta livros de paletes.

Outra novidade na Sema deste ano foi a criação de uma pista de BMX na Vila Residencial de Mambucaba para crianças e adolescentes iniciantes no ciclismo. Meninos de 5 a 10 anos fizeram circuito de quase 300 m, enquanto os maiores, de até 16 anos, fizeram circuito de 700 m. Em ambos, havia obstáculos a serem superados. Gabriel Alves, de 8 anos, disse que participou da atividade para acompanhar a irmã, Mariane, de 16 anos. "Pedalei primeiro. Depois, foi a vez da minha irmã. Gostamos muito de ter participado", comentou.

À noite, cerca de 120 pessoas participaram da caminhada (3,7 km) e da corrida noturna (5,5 km), realizadas dentro da vila. O especialista em segurança da Divisão de Segurança Empresarial (DISE.O) Cláudio Roberto Barreiro chegou em primeiro lugar na corrida. "Comecei a correr durante os eventos realizados pelo Programa de Qualidade de Vida Bem Viver há sete anos. De lá para cá, não parei de praticar o esporte. Foi por meio da corrida que mudei meus hábitos alimentares. Sinto-me muito melhor", explicou.

Os esportes dominaram, mas a programação do fim de semana da Sema 2017 também teve espaço para o aprendizado. Colaboradores da Eletronuclear e moradores da região visitaram os estandes do Laboratório de Mamíferos Aquáticos e Bioindicadores da Faculdade de Oceanografia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj); do projeto Promontar, de proteção a tartarugas marinhas; do Laboratório de Monitoração Ambiental (LMA) da Eletronuclear; da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes de Angra (Cipa-Angra) e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Pela primeira vez, o grupo Protetores de Mambucaba – que ajuda na castração e doação de animais abandonados – montou um estante na Sema. Haviam 12 gatos e um cachorro para serem adotados.

O superintendente de Licenciamento e Meio Ambiente da Eletronuclear, Ronaldo Oliveira, disse se sentir feliz por ver como o evento vem tornando-se ainda melhor a cada ano. "É muito satisfatório ver o interesse das pessoas pela Sema. Há sempre novas propostas de atividades que renovam a programação. Tenho certeza que a Semana ainda vai crescer muito, proporcionando cada vez mais orgulho para a Eletronuclear", garantiu.

Visita à estação de água

Na sexta-feira (9), 36 alunos do Colégio de Aplicação Emmanuel Leontsinis e da Universidade Moacyr Bastos Campo Grande (UniMSB) do Rio de Janeiro visitaram a Estação de Pré-Tratamento de Água (EPTA) da central nuclear. No local, a água passa por todas as etapas de tratamento antes de ser desmineralizada para uso industrial.

A aluna do curso técnico em meio ambiente Ana Gabriele Rocha, de 17 anos, visitou pela primeira vez uma estação de tratamento de água. "Gostei muito da explicação bem detalhada que nos foi dada sobre todos os processos do tratamento. A visita foi feita no momento ideal, pois estamos estudando isso no colégio", explicou.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Eletrobras Eletronuclear

Associação Brasileira de Energia Nuclear

Av. Rio Branco, 53, 17º andar, sala 1.702 - Centro Rio de Janeiro (RJ) - CEP 20.090-004 Tel/Fax: (21) 2203-0577 / 2266-0480