Receba as newsletters da ABEN:
Imagem loading
English

Pesquise uma Notícia

Por Data:

Ver Mais: 1 : 2 : 3 : 4 : 5 : 6 : 7 : 8 : 9 : 10

Eletronuclear assina convênio para construção do novo Hospital de Paraty

(03/12/15) Na tarde de ontem (02/12), a Eletronuclear e a prefeitura de Paraty firmaram um Termo de Compromisso para construção do novo Hospital de Paraty, que funcionará no endereço onde está situada a Santa Casa do município. Os recursos do convênio, no valor de R$ 15 milhões, começarão a ser repassados pela empresa assim que for equacionado o financiamento da usina Angra 3 e suas obras retomadas - conforme acordado com o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que determina as ações a serem executadas para se obter a licença ambiental do empreendimento.

Com a assinatura do convênio, a prefeitura de Paraty tem garantias para iniciar as obras do hospital, já que o contrato avaliza o Poder Municipal a acessar linhas de crédito que cubram os gastos com a construção, antes mesmo de serem retomadas as atividades na usina Angra 3. Por parte da Eletronuclear, assinaram o Termo de Compromisso: o presidente em exercício, Edno Negrini; o diretor de Planejamento, Gestão e Meio Ambiente, Leonam dos Santos Guimarães; e o coordenador de Responsabilidade Socioambiental e Comunicação, Paulo Gonçalves.

O presidente em exercício da Eletronuclear, Edno Negrini (centro), assina o convênio do Hospital de Paraty, observado pelo prefeito de Paraty, Carlos José Gama Miranda (à esquerda) e pelo coordenador de Responsabilidade Socioambiental e Comunicação da Eletronuclear, Paulo Gonçalves (à direita) / Divulgação Eletrobras Eletronuclear

O prefeito de Paraty, Carlos José Gama Miranda - Casé (PT-RJ), destacou que a nova unidade poderá manter o mesmo nível de atendimento em toda a região. “Poderemos contratar os mesmos profissionais que trabalham no Hospital de Praia Brava”, afirmou.

Já o coordenador de Responsabilidade Socioambiental da Eletronuclear, Paulo Gonçalves, enalteceu o processo que viabilizou o convênio. “O acordo só foi concretizado porque a prefeitura respeitou o modelo de gestão da Eletronuclear para cumprimento das exigências do Ibama”, declarou.

Sobre a Eletronuclear

Subsidiária da Eletrobras, a Eletronuclear é a responsável por operar e construir as usinas termonucleares do país. Conta com duas unidades em operação na Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto (CNAAA), com potência total de 1.990 MW. Hoje, a geração nuclear corresponde a aproximadamente 3% da eletricidade produzida no país e o equivalente a um terço do consumo do Estado do Rio de Janeiro. Angra 3, que está em construção, será a terceira usina da central. Quando entrar em operação comercial, em 2018, a unidade (1.405 MW) será capaz de gerar mais de 10 milhões de MWh por ano – energia limpa, segura e suficiente para abastecer as cidades de Brasília e Belo Horizonte durante o mesmo período.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Eletrobras Eletronuclear

Associação Brasileira de Energia Nuclear

Rua Candelária, nº 65, 14º andar - Centro, Rio de Janeiro (RJ) - CEP 20.091-906 / Tel: (21) 2266-0480 / (21) 2588-7000 - ramal 4721