Receba as newsletters da ABEN:
Imagem loading
English

Pesquise uma Notícia

Por Data:

Ver Mais: 1 : 2 : 3 : 4 : 5 : 6 : 7 : 8 : 9 : 10

INB: 1º Simulado Externo em Caldas/MG envolve diversos órgãos de segurança

(20/12/19) O primeiro Simulado Externo da Indústrias Nucleares do Brasil (INB), em Caldas/MG, considerando uma situação de emergência no entorno da Barragem de Rejeitos, aconteceu no dia 18 de dezembro (quarta-feira). O objetivo foi testar a execução do Plano de Ação de Emergência para a Barragem de Mineração (PAEBM) e mensurar o tempo de resposta de cada um dos órgãos envolvidos.

O simulado começou às 9 horas levando em conta um cenário de rompimento da barragem. Um alarme tocou dentro da unidade e os empregados se dirigiram ao ponto de encontro. Uma sala de crise foi constituída e a equipe da INB se dividiu para acionar os órgãos de segurança. O contato com o morador que reside a quase 10 km da mancha de inundação foi feito via celular, assim que o evento se iniciou. Um carro de som circulou próximo à Zona de Autossalvamento avisando que se tratava de um simulado e dando as orientações devidas.

O superintendente de Gestão de Desastre da Defesa Civil Estadual de Minas Gerais, major Eduardo Lopes, explicou que esse tipo de evento é importante para iniciar uma cultura de segurança e prevenção dos riscos. Essa foi uma oportunidade também para o órgão identificar como é a área conhecida como Zona de Autossalvamento da Barragem de Rejeitos da INB em Caldas. "É uma área predominantemente rural e nós temos um foco de atenção que é uma família que reside próximo ao fim dessa Zona de Autossalvamento", declarou. Lopes também acrescentou que estão trabalhando para implementar a coordenação da Defesa Civil no município de Caldas, o que seria muito benéfico para a população, pois atuaria não somente numa situação como essa, mas em caso de desastres naturais, como chuvas fortes ou acidentes.

O Corpo de Bombeiros mensurou o tempo de deslocamento da viatura, que sai de Poços de Caldas, e do helicóptero que vem da base de Varginha/MG. Ambos levaram 42 minutos para chegar à Unidade de Descomissionamento de Caldas, tempo avaliado como bom, visto que a mancha levaria 2 horas e 20 minutos para passar próximo à primeira residência. O representante do Corpo de Bombeiros, major Rodrigo Paiva de Castro, destacou a interação entre os órgãos. "Foi importante o simulado para formar uma aliança entre os órgãos que atuariam num cenário como esse", afirmou.

O major da Polícia Militar Edilson Ramirez explicou que o papel da PM seria de articulador com os órgãos e também de atendimento imediato às vítimas. O deslocamento do município de Caldas até o ponto de encontro na Zona de Autossalvamento foi de 13 minutos. "Seria um tempo suficiente para prestarmos assistência e socorro às vítimas", disse.

Fernando Teixeira, gerente de Descomissionamento da INB Caldas, fez um balanço sobre o simulado: "Foi um exercício extremamente positivo, uma oportunidade de exercer tudo o que foi planejado no Plano de Ação de Emergência", avaliou. E aproveitou para tranquilizar a população sobre a estabilidade da barragem. "É uma estrutura muito segura, monitorada e acompanhada", disse.

O simulado é importante para verificar quais os melhores procedimentos a serem adotados em situações de emergência e/ou catástrofe e aproveitar para corrigir os possíveis erros no planejamento. Periodicamente outros exercícios serão realizados, a fim de manter o treinamento de pessoal envolvido no PAEBM. Quando o simulado terminou, todas as instituições participantes se reuniram para uma avaliação levantando os pontos positivos e o que pode ser melhorado, como ajustar a localização de algumas placas sinalizando as rotas de fuga e a necessidade de cada órgão estabelecer um Plano de Ação Complementar para a emergência.

A Comissão de Nacional de Energia Nuclear (Cnen), órgão fiscalizador, também foi convocada para o simulado. "Fico feliz de saber que o exercício ocorreu de forma tranquila, com o apoio e a atuação de tantos órgãos", disse Alexandre Oliveira, funcionário da Cnen. O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) também participou, além de outros órgãos das esferas municipal, estadual e nacional. Integrantes das prefeituras de Caldas, Poços de Caldas e Andradas também acompanharam toda a simulação e puderam fazer alguns questionamentos e tirar dúvidas.

Representantes do Sistema de Proteção ao Programa Nuclear Brasileiro (Sipron), órgão ligado ao Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, acompanharam o exercício, como fazem em todos os eventos do tipo que envolvam a área nuclear.

Todos os órgãos destacaram como positiva a integração que ocorreu entre todos os envolvidos.

Veja aqui mais fotos do simulado.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Indústrias Nucleares do Brasil (INB)

Associação Brasileira de Energia Nuclear

Rua Candelária, nº 65, 14º andar - Centro, Rio de Janeiro (RJ) - CEP 20.091-906 / Tel: (21) 2266-0480 / (21) 2588-7000 - ramal 4721