Canadá reafirma o compromisso com o meio ambiente e garante apoio à energia nuclear no país

(18/06/17) O Comitê Permanente da Câmara dos Comuns sobre Recursos Naturais convidou o governo canadense a reafirmar seu apoio de longa data ao setor nuclear, incluindo a comercialização de pequenos reatores modulares (SMRs). Um relatório deste comitê, que conclui um estudo mais amplo sobre inovação, soluções sustentáveis e oportunidades econômicas nos setores de petróleo, gás, mineração e nuclear do país, é baseado em evidências de especialistas da indústria, governo, academia e sociedade civil. O documento tem 44 páginas e aborda a gestão de materiais e instalações de materiais nucleares, segurança e gestão de resíduos e o estado da indústria de energia nuclear no Canadá e no exterior, além do futuro da indústria nuclear canadense. Os 19 reatores de energia nuclear operacionais do Canadá – 18 deles em Ontário – fornecem cerca de 16% da eletricidade do país. A frota nuclear de Ontário permitiu que a província eliminasse completamente a geração de carvão. O relatório observa como "quase eliminando" as emissões de gases de efeito estufa do setor elétrico.

O comitê faz sete recomendações e se concentra em práticas regulamentares e de segurança nuclear; Indústria e inovação; Desenvolvimento e comercialização de tecnologias nucleares de próxima geração; Aplicativos nucleares não-elétricos para benefício nacional, pedindo o estabelecimento de um conselho de inovação nuclear para conseguir isso.

O presidente do comitê, James Maloney, disse que o Canadá havia sido um "intrépido pioneiro" em tecnologia e pesquisa nuclear há mais de 70 anos e teve uma "história orgulhosa" de fornecer a tecnologia mais segura e uma experiência "insuperável". Com base nesse estudo, o governo federal vai trabalhar com parceiros na indústria e em outros níveis de governo para conseguir garantir que o futuro do setor nuclear canadense continue sendo apoiado. Os pesquisadores continuam a ter acesso às ferramentas necessárias para se destacarem em suas atividades de inovação.

Imagem: Divulgação Petronotícias

Fonte: Petronotícias - RJ (a matéria original está disponível aqui)

> Matéria Seguinte Voltar ao Topo Ir para Fonte Nuclear